Treinamentos Empresariais
para desenvolvimento de pessoas
CONTATO
21 3509.1280
Categories Menu

Tipos de custo-padrão

Segundo Elizeu Martins, são três os tipos de Custo-Padrão: ideal, corrente e estimado.

CUSTO-PADRÃO IDEAL

Nasceu da tentativa de se fabricar um custo em laboratório.

Características:

  1. Os cálculos relativos a tempo de fabricação (de homem ou máquinas) seriam com base em estudo minucioso de tempos e movimentos, com experiências, usando o operário mais habilitado, sem se considerar sua produtividade oscilante durante o dia, mas aquela medida num intervalo de tempo observado no teste feito;
  2. As perdas de material seriam apenas as mínimas admitidas como impossíveis de serem eliminadas pela Engenharia de Produção;
  3. No final, Custo-Padrão Ideal seria um objetivo da empresa a longo prazo, e não uma meta fixada para o próximo ano ou para um determinado período;
  4. Só é possível comparação deste custo de período a período, para se ter uma ideia de quanto se evoluiu com relação aos anos anteriores.

Diante dessas características apresentadas, é sabido que as empresas não trabalham em condições ideais. Sempre acontecerão imperfeições, embora possam ser controladas. Portanto, o padrão deveria ser estabelecido dentro de condições normais de eficiência em relação ao uso dos recursos, pois, as perdas, os desvios, os tempos desperdiçados, o uso ineficiente de máquinas e ferramentas e não utilização da capacidade produtiva normal podem ser controlados, ou seja, os fenômenos comuns devem permanecer dentro de limites considerados normais, em um nível de significância, que possa garantir a continuidade da empresa.

CUSTO-PADRÃO CORRENTE

Mais válido e prático, diz respeito ao valor que a empresa fixa com custo de produção para o próximo período para um determinado produto ou serviço. Buscam-se padrões de custos e produção que, mesmo calculados cientificamente, consideram as eventuais condições de imperfeições ambientais, empresariais e de mercado.

Características:

  1. Para os seus cálculos, leva-se em conta as deficiências sabidamente existentes em termos de qualidade de materiais, mão de obra, equipamentos, fornecimentos de energia, água, etc.;
  2. Consiste de um valor que a empresa considera difícil de ser alcançado, porém não impossível:
  3. É tomado como meta para todos os setores da empresa, mas em patamares que, ao mesmo tempo que ideais e com certa dificuldade de obtenção, permitem, porém, seu atingimento. É um custo ideal, adaptado, permitindo-se seu alcance:
  4. O custo-padrão, além de experiências passadas, utiliza-se de experiências simuladas dentro de condições normais de produção:
  5. Os dados físicos e monetários são determinados com bases racionais:
  6. Considera as perdas e as sobras normais de materiais, a ineficiência ou ganho de produtividade da mão de obra:
  7. São comparados com os custos históricos, e as causas dos desvios entre ambos são investigadas e as medidas corretivas devem ser acionadas.

CUSTO-PADRÃO ESTIMADO OU ORÇADO

É o custo que deverá ser, ou seja, é aquele que procura identificar os custos que deverão alcançar no futuro.

Características:

Consiste no custo em que normalmente a empresa deverá obter e parte da hipótese de que a média do passado é um número válido, e apenas introduz algumas modificações esperadas, tais como: Volume de atividades, mudanças de equipamentos, etc.

 

Instrutor Ronaldo Pontes

Consultor associado da LCM Treinamento Empresarial Ltda