Treinamentos Empresariais
para desenvolvimento de pessoas
CONTATO
21 3509.1280
Categories Menu

Inovação em processos, a base de todas elas

Inovação é a colocação em prática de uma ideia valiosa. O mercado classifica os tipos de inovação em seis: inovação em produtos, em serviços, em modelos de negócio, em marketing, organizacional, e em processos. Uma tipologia mais aderente à realidade do mercado poderia ser: inovação em produtos (que abrangeria também serviços); em negócios (que englobaria os modelos de negócio e o marketing); em gestão (parte mais importante da inovação organizacional); em processos; e em tecnologia (afinal a colocação em funcionamento de uma nova tecnologia pensada por um pesquisador/desenvolvedor é uma inovação por si só). Mas qual delas é base para as outras?

Quando Steve Jobs e Steve Wozniak, jovens apaixonados por tecnologia, ainda na faculdade decidiram, em 1976, montar um computador (o Apple I), a primeira coisa que pesaram foi no processo de montagem desta poderosa inovação.

Quando se tem uma inovação para atender melhor aos stakeholders de uma empresa num futuro próximo, a primeira coisa que é imaginada é como esta inovação vai funcionar: como divulga-la aos potenciais clientes; como disponibiliza-la ao seu público-alvo; como entrega-la ao comprador; como atender aos que terão alguma dificuldade com ela, seja na utilização, seja no funcionamento; como estabelecer o preço desta inovação? São questões que só poderão ser respondidas à medida que os processos que as suportarão sejam também inovados. Portanto, o primeiro passo para que esta inovação seja efetivamente colocada em prática é que se tenha os processos que a cercam devidamente estabelecidos. Mas como se faz este movimento?

São seis os processos que devem ser aperfeiçoados para que uma inovação crie corpo e consiga chegar ao mercado:

  • O processo de formulação das características de marketing da inovação, que devem ser apresentadas de forma detalhada junto com as informações necessárias para que as áreas técnicas sejam capazes de compreender a inovação. Este processo deverá descrever a inovação no que concerne ao seu escopo, tempo, custo, risco, recursos e qualidade;
  • O processo de preparação de um Business Case para a inovação, que deverá contemplar sua viabilidade financeira;
  • O processo de detalhamento de requisitos de pré-venda, pós-venda, atendimento aos clientes, etc. da inovação;
  • O processo de construção da inovação, com o objetivo de implementar as soluções definidas e gerar seus casos de teste;
  • O processo de disponibilização dos sistemas e plataformas, que deverão ser integrados e configurados para a operação da inovação no ambiente de produção da empresa;
  • O processo de execução do plano de divulgação externa da inovação, com o objetivo de disponibiliza-la para o mercado.

Em suma, quando uma ideia valiosa se transforma em qualquer tipo de inovação, para que esta possa ser bem-sucedida no mercado onde será oferecida, a primeira coisa que deve ser estruturada são seus processos de gestão de produtos, de finanças, de vendas, de produção, de testes, de automação, e de divulgação. Só após estes desenvolvimentos teremos uma inovação disponível para os habitantes do planeta. Portanto, os processos inovadores são a base para a colocação em prática de todos os outros tipos de inovação.

 

 

 

Instrutor Walter Gassenferth

Consultor associado da LCM Treinamento Empresarial Ltda