Treinamentos Empresariais
para desenvolvimento de pessoas
CONTATO
21 3509.1280
Categories Menu

O Programa “Processos e Pessoas” segue o modelo de capacitação continuada que possibilitará a sua organização comprovar a nossa hipótese: INSPIRAR A FAZER DIFERENTE E MELHOR!

Com esse Programa buscaremos fortalecer o vínculo das pessoas em cada uma das etapas do ciclo de gestão de processos, de forma a superar possíveis resistências e desgastes relacionais, inerentes e naturais à implementação de uma nova forma de trabalho, à luz de vivências comportamentais.
Dessa forma, projetamos um duplo aprendizado: técnico e comportamental, resumido em “saber e querer fazer certo desde a primeira vez”.

►Resultados Esperados

Esperamos que ao final do Programa os participantes:

◆ Compreendam as relações e significados entre as etapas do ciclo completo de gestão de processos (identificar, analisar, desenhar, documentar, medir e melhorar);

◆ Apliquem os fundamentos da abordagem por processos em seu dia a dia;

◆ Conheçam as técnicas de identificação, modelagem, análise, desenho, documentação, medição, controle e aprimoramento de processos;

◆ Comuniquem-se com clareza e precisão no contexto do interno e externo das áreas sob estudo, uma vez que a comunicação é fator vital à gestão eficaz de processos;

 

◆ Administrem conflitos e usar técnicas de negociação e desenvolvimento de equipes, superando resistências explícitas ou veladas dos envolvidos nos processos em estudo;

◆ Coloquem em prática seu potencial criativo e inovador na gestão de processos.

Participantes

Diretores, gerentes, supervisores e gestores, bem como profissionais que estejam em processo de desenvolvimento.

Metodologia de trabalho

O Programa tem fundamentação conceitual densa, mas essencialmente prática, baseando-se não apenas no fornecimento do conhecimento, mas também na entrega de materiais que permitirão a aplicação da metodologia de gestão por processos. Porém, só o conhecimento específico em processos não resolve tudo. Preparamos uma série de exercícios comportamentais que consolidarão os processos de comunicação, de relacionamento com clientes e de inovação, fatores essenciais para a adoção consistente da abordagem por processos.
Caso haja interesse e visando tanto a eficácia do Programa quanto o alinhamento às necessidades dos participantes, podemos adaptar os trabalhos práticos ao caso concreto a um processo selecionado pela organização. A proposta também pode contemplar a elaboração de plano de ação para o projeto de mudança pretendido. Tal proposta servirá de suporte ao monitoramento para que a organização possa acompanhar a evolução do projeto e dos resultados obtidos.

Os Oito Degraus do Programa “Processos e Pessoas”:

VUCA

O primeiro degrau tem foco na superação de resistência à mudanças. VUCA é o acrônimo em inglês das palavras Velocidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade. No mundo complexo e líquido em que vivemos, é possível refletir sobre as razões de resistência à mudança, tratando-as por meio de vivências, conscientizando os participantes sobre como lidar com as barreiras que surgirem.

 

Contextualização
■ Funções Clássicas da Gestão
■ A Gestão das Organizações
■ As Seis Variáveis da Gestão
■ As Partes Interessadas
■ Pressões sobre as Organizações
■ Burocratismo nas Organizações
■ O Desafio das Mudanças
■ Dinâmicas sobre mudanças e quebra de paradigmas

UMEDA SKY

O segundo degrau tem foco no processo de comunicação. Umeda, situada em Kita (Osaka-Japão), é a maior escada rolante do mundo! Sua exuberância técnica e estética remete a excelência de processos, somente possível pela comunicação eficaz e eficiente entre todos os atores envolvidos.

 

Visão Geral sobre Processos Trabalho
■ Conceitos Básicos de Processos
■ As Necessidades dos Clientes e os Requisitos dos Processos
■ A Jornada do Cliente
■ Agregação de Valor nos Processos
■ Abordagem Funcional x Abordagem por Processos
■ Definições Complementares
■ Eficiência e Eficácia
■ Ciclo da Gestão de Processos
■ Dinâmicas sobre Comunicação

DEGRAUS

No terceiro degrau revelamos aos participantes cada uma das etapas lógicas do ciclo de gestão de processos, bem como os fundamentos da metodologia de modelagem de processos, sempre priorizando a qualidade das relações interpessoais de todos os envolvidos.

 

Mapeamento de Processos
■ Ciclo da Gestão de Processos
■ Conceito-Chave de Mapeamento
■ Fatores Importantes para o Mapeamento
■ Agrupamento e Decomposição dos Processos – Árvore de Processos
■ Metodologia de Mapeamento
■ Diagrama de Contexto
■ Atores no Mapeamento
■ Método de Coleta de Informações
■ Metodologia para Mapeamento
■ Dicas para Coletar Informações
■ Exercícios Práticos sobre Decomposição e Mapeamento de Processos

MIND THE GAP

O quarto degrau alerta sobre os riscos de subir escadas rolantes. Estes riscos nos remetem a uma das maiores dificuldades humanas: enxergar a realidade como ela realmente é. Associamos esta dificuldade à fase mais crítica da gestão de processos: enxergar as falhas no processo atual, apelidado de AS IS. Nesse desafio serão vivenciadas situações de trabalho interativo, que faz a diferença entre equipes.

 

Análise de Processos
■ O que é, Por que e Quando Analisar Processos
■ Fatores-Chave para Análise de Processos
■ Atividades para Realizar a Análise
■ Critérios para Selecionar Processos para Análise
■ Métodos Coleta Informação
■ Tipos de Análise de Processos
■ Equipe de Análise
■ Consolidação da Análise
■ Dinâmicas sobre Trabalho em Equipe

MACY´S

É o quinto desafio. Na filial Macy’s de Nova Iorque, inaugurada em 1902 foi instalada a primeira escada rolante do mundo. Esta incrível criação, com degraus em madeira, é até hoje exemplo de desenho, desenvolvimento e operação de processos (quase) perfeitos. Este desafio chama atenção para a necessidade de um bom projeto, configurado pelo novo desenho do processo (TO-BE), no qual serão compartilhadas vivências sobre criatividade e inovação.

Desenho de Processos
■ Hábitos: Como Funcionam e Como Podem ser Modificados
■ Criatividade e Inovação
■ O que é e Por que Desenhar Processos
■ Atividades-Chave do Desenho de Processos
■ Criação do Novo Desenho (TO-BE)
■ Tecnologia da Informação para Desenho de Processos
■ Dinâmicas sobre Criatividade e Inovação

HAMURABI

HAMURABI, rei da Babilônia no Século XVIII a.C., foi o mentor do primeiro conjunto de normas e leis do mundo. Nos atuais processos a implementação e sua adequada documentação são etapas críticas do modelo de gestão de processos, que lhes asseguram operação e sustentabilidade. Neste sexto degrau serão feitas vivências para o desenvolvimento de multiplicadores, vetores essenciais da implementação.

 

Documentação e Implementação de Processos
■ O Que é Documentar Processos
■ Tipos de Documentos de Processos
■ Atividades-Chave para a Documentação de Processos
■ Modelos de Normativos
■ Documentos e Registros
■ Instrumentos de Gestão de Registros (Tabela de Temporalidade e Destinação de Documentos)
■ Implementação do Novo Processo
■ Dinâmicas sobre Formação de Multiplicadores

30%

O sétimo degrau é o “30%”, cujo mote é a controvérsia entre ficar parado e subir ou descer os degraus de um Escadas Rolante em horários de pico. A divulgação de um indicador que revela redução de 30% no tempo de fluxo na Estação de Metrô de Holborn (Londres) no caso das pessoas se organizarem lado a lado nos degraus, ao invés de se movimentarem durante a subida, foi disruptiva, reforçando a importância dos indicadores. Nesse desafio serão feitas vivências sobre compreensão, construção e aplicação de indicadores consistentes para os processos.

A Gestão e os Indicadores
■ Gerenciamento de Desempenho dos Processos
■ O Significado dos Indicadores
■ Por Que Medir?
■ Tipos de Indicadores
■ Atributos de Medição (custo, tempo, capacidade e qualidade)
■ Características dos Indicadores
■ Indicadores, KPI e Quadro de Bordo
■ Objetivos, Metas e Qualidade dos Indicadores
■ Metodologia para Desenvolver e Implementar Indicadores
■ Nível de Erro Aceitável – Produtos Não Conformes
■ Exercícios Práticos sobre a Construção de Indicadores

MAGIRUS

O oitavo e último degrau é o MAGIRUS, marca alemã de plataformas para trabalhos em altura. A Magirus tem um produto que alcança 68 metros, equivalente a um edifício de 21 andares, incorporando novos padrões de design, desenvolvimento, segurança e operações em altura. Neste desafio serão realizadas vivências sobre liderança e transformação das equipes, buscando o seu aprimoramento contínuo.

 

Transformação e Melhoria de Processos

■ Conceitos-chave
■ Causa e Efeito
■ Kaizen x Serrote
■ Problemas x Falhas
■ Comprometimento da Liderança e das Equipes
■ Como Conduzir o Processo de Transformação e Melhoria
■ Vivências sobre Liderança

Informações adicionais com Adriana (21) 3509.1280 ou 98212.5554
lcm@lcmtreinamento.com.br