Treinamentos Empresariais
para desenvolvimento de pessoas
CONTATO
21 3509.1280
Categories Menu

Custeio Baseado em Atividades (ABC)

Criado por Kaplan e Cooper professores da Harvard Business School a partir de 1988. O Custeio ABC (Activity Based Costing) é um método de custeio baseado nas atividades que a empresa efetua no processo de fabricação de seus produtos.

Esta metodologia de custeio procura reduzir sensivelmente as distorções provocadas pelo rateio arbitrário dos custos indiretos.

Com o avanço tecnológico e a crescente complexidade dos sistemas de produção, em muitas indústrias os custos indiretos vêm aumentando continuamente, tanto em valores absolutos quanto em termos relativos, comparativamente aos custos diretos.

Outro fenômeno importante a exigir melhor alocação dos custos indiretos é a grande diversidade de produtos e modelos fabricados na mesma planta que vem ocorrendo nos últimos tempos, principalmente em alguns setores industriais.

Daí a importância de um tratamento adequado na alocação dos CIF aos produtos, pois os mesmos graus de arbitrariedade e de subjetividade eventualmente no passado podem provocar hoje enormes distorções. Essas dependerão dos dois fatores citados: proporção de custos indiretos no total e diversificação das linhas de produto.

 “O conceito de atividades consumindo recursos e de objetos consumindo atividades é fundamental para uma visão de como o sistema de operações se desenvolve e o que e como adiciona valor no sistema empresarial, o que acaba por tornar as operações mais eficientes e a empresa mais competitiva a longo prazo”. Israel Brunstein. Escola Politécnica da USP

Os gerentes não podem administrar os custos diretamente. Em vez disso, gerenciam as atividades que os consomem. Somente pela mudança das atividades que compõem um processo ou através de ações para reduzir a demanda por estas atividades é que o gerente pode exercer impacto eficaz e sustentável sobre os custos.

Motivo: Custos indiretos de fabricação (overhead costs) altos e crescentes.

Objetivo:

  • Rastrear quais as atividades da empresa que estão consumindo de forma mais significativa seus recursos.
  • Direcionar os custos para essas atividades.
  • Direcionar os custos das atividades para os bens fabricados.

Quando a atribuição dos custos às atividades não puder ser efetuada diretamente, deve ser feita através da utilização dos direcionadores de recursos, ou seja, a forma como as atividades consomem os recursos produtivos.

A atribuição dos custos das atividades aos produtos é efetuada com o uso dos direcionadores de atividades, que são indicadores de quanto os produtos consomem das atividades.

Tanto os direcionadores de recursos quanto dos direcionadores de atividades, embora tenham finalidades diferentes, são denominados direcionadores de custos (cost drivers).

Procedimentos:

Como foi visto, o custeamento por atividade (ABC) é um processo bastante complexo, pois envolve os seguintes procedimentos:

  • Identificação das atividades exercidas por cada departamento da empresa;
  • Mensuração da quantidade de recursos que são consumidos por cada uma das atividades – essa etapa é feita através da atribuição direta do custo, quando possível, ou através da utilização dos direcionadores de recursos.
  • Atribuições dos custos das atividades aos produtos através da utilização dos direcionadores de atividades.

 

 

Instrutor Ronaldo Miranda Pontes

Consultor associado da LCM Treinamento Empresarial Ltda